utilizadores online

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

E agora nem se pode queixar


À 2 dias o meu pai tinha-me dito:
- Votar para quê? Eu mesmo sem ir votar aposto contigo que o meu partido vai ganhar.

Ontem liga-me ele enquanto eu estava no autocarro:
- Olha, perdemos por 15 votos.
Eu: Estás a gozar?
- A sério, foi por tão pouco.

Agora vamos lá ver se ele aprende. Estes 15 votos podem perfeitamente ser de pessoas como ele, que até tinham preferência por aquele partido mas por excesso de confiança (ou preguiça) não votam.

2 comentários:

Bianca disse...

Votar é um dever cívico. Se não votarmos como podemos depois reclamar quando não achamos que algo não está bem? O meu pai também tinha dito que se calhar nem ía votar, mas eu consegui convencê-lo. :)

Athena disse...

Cada voto faz a diferença.