utilizadores online

quarta-feira, 27 de abril de 2016

É isto

null

Todos os dias me esforço um bocadinho mais para praticar a lei do desapego. Mas é mais difícil do que pensamos isso de não permitir que a nossa felicidade dependa dos outros mas sim apenas de nós próprios. Ter liberdade emocional suficiente para perceber que se não sou a primeira opção de alguém então essa pessoa nem sequer deve ser opção para mim e simplesmente não ficar triste por abandonar essa história.

3 comentários:

Daniela Pacheco disse...

Não é fácil, mas a vida vai-te dando um empurrãozinho para que isso aconteça ;)

Indomáveis Patifes disse...

Se me fôr permitido dar uma opinião, com uns dias de atraso...

Um dia estava sozinho em Nova Iorque num dos melhores hotéis da cidade, com uma das melhores vistas. A primeira coisa que me apeteceu fazer foi telefonar a alguém para partilhar. E o que me custou fazer isso, sabendo que era impossível que alguém lá pudesse naquele momento estar comigo.

Um conselho. Se não te libertares agora, não te libertarás nunca.

Daniela da Costa Silva disse...

Como te percebo!